Destaques
Patrocínio
Quero Summit
Facebook
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê Diniz
Vice-presidente da ABMES
Mestre e Doutor em Direito

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***
Perdas de R$ 267 bilhões por ano. Esse é o impacto dos congestionamentos de trânsito na economia brasileira, segundo pesquisa divulgada no Summit Mobilidade Urbana 2019, em São Paulo. Além disso, o estudo mostrou que o brasileiro gasta, em média, 1h20 por dia para se deslocar para as atividades principais. Esse número pode chegar a 2h07 para que se cumpram todos os deslocamentos diários, o que resulta em 32 dias gastos por ano no trânsito. Ou seja, um mês perdido em engarrafamentos. A mobilidade urbana é realmente um dos maiores problemas do Brasil e afeta, inclusive, a democratização do uso de espaços e o acesso a oportunidades. Um problema de longa data que não vislumbra solução em um curto ou médio prazo.

Mobilidade urbana é um tema constantemente discutido no Brasil. A maioria das grandes cidades sofre com graves problemas de transporte e enfrentam desafios em promover meios de diminuir o impacto do trânsito no dia a dia da população. Uma das causas do aumento de engarrafamentos é bem óbvia: temos mais carros nas ruas. Governos passados investiram no desenvolvimento da indústria automobilística, facilitando o acesso a veículos particulares, o que deixou as vias públicas sobrecarregadas. Na contramão, não houve – e continua sem haver – programas de incentivo ao transporte público, coletivo, mais econômico.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“O mais importante será repensar o papel e a função da educação escolar (dos cursos de graduação no ensino superior): seu foco, sua finalidade, seus valores. A tecnologia será importante, mas principalmente porque nos forçará a fazer coisas novas, e não porque permitirá que façamos melhor as coisas velhas.” (Peter Drucker- 1998)

Semana passada comemoramos o Dia do Professor com a indisfarçável sensação de que tudo continua igual, como no “quartel de Abrantes”. Para não pensar sempre em críticas e na percepção da falta de plano consistente para desenvolver o ensino público baseado na preparação de bons professores e acreditar que isto é possível, basta analisar o caso de sucesso do que está acontecendo na cidade de Sobral, no Ceará, que teve desempenho incrível em seus índices de Desenvolvimento da Educação básica (Ideb). De 4 pontos, a cidade passou para 9,1 em 10 anos. Não é preciso muita explicação, porque a receita do sucesso da educação no futuro repousa, exclusivamente, no bom professor.

Os elogios são poucos, mas as críticas bem profundas. A própria categoria, entre desestimulada e desesperançada, com o pouco caso que faz crescer o desrespeito e a desconsideração nos três níveis educacionais, hesita em assumir uma educação continuada para se preparar frente aos desafios das modernas metodologias, a inserção madura no mundo digital, a adoção de novas tecnologias, hoje já empregadas em larga escala, em todo o mundo, como motivantes de uma proposta de ensino-aprendizagem que envolve um universo, que vai além da sala de aula.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Celso Niskier
Diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
Reitor do Centro Universitário UniCarioca
***

A imagem da professora brandindo a palmatória não sai da cabeça: “Menino que não aprende merece apanhar!”. Quem já passou por essa experiência assustadora? Não faz muito tempo, acreditava-se que a melhor forma de garantir a motivação dos estudantes era através de ameaças de violência física, ou de humilhação. Colocar o chapéu de “burro” e ficar no canto, de costas, seria a forma de evitar a preguiça nos estudos.

Hoje sabemos que cada aluno é único em seu potencial de aprender, e o professor sábio deve ter paciência e saber adaptar sua estratégia de ensino às necessidades individuais de cada um. Mais do que isso, deve-se construir um ambiente em sala de aula que incentive a tolerância, a cooperação e a diversidade intelectual e social. Simples assim? Aí é que mora o perigo…

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics