Destaques
Patrocínio
Facebook

Milena Kendrick Fiuza
Gerente pedagógica do Sistema Positivo de Ensino
***

Alguns países já apresentaram demonstrações de retorno às aulas presenciais. Contudo, a decisão do retorno leva em consideração diversas questões, muito além do contexto educacional, incluindo até mesmo o encargo por uma nova onda de contágio do Covid-19. Em todo o mundo (e também no Brasil), a crise sanitária é latente. Vários são os esforços de algumas autoridades políticas, educacionais e de saúde para buscar meios de enfrentamento ao novo vírus.

O retorno às aulas presenciais, portanto, deverá observar, além dos bons exemplos externos, especialmente as normas dos respectivos sistemas de ensino, ou seja, estados e municípios deverão decidir as regras para o cumprimento da jornada escolar, que deverão ser seguidos em âmbito público e privado, além de protocolos sanitários rigorosos. Esse retorno deve estar em consonância com o processo de distanciamento social, em harmonia com as orientações da OMS e do Ministério da Saúde.

Leia mais »

 

Vera Cabral
Diretora de Educação da Microsoft Brasil
***

Nos últimos meses, a maneira como ensinamos e aprendemos foi virada de cabeça para baixo. Muitos professores têm incorporado novas ferramentas em suas aulas, muitas vezes pela primeira vez. E os estudantes estão experienciando novos métodos de aprendizagem, muitos dos quais terão um impacto importante e duradouro. Com essa transição, tornou-se claro que, dado o necessário distanciamento social imposto pela pandemia, é mais importante do que nunca ajudar nossos educadores a encontrarem formas de se conectar com seus alunos e mantê-los engajados, motivados e seguros no mundo digital.

Muitos sinais apontam para o uso contínuo de ferramentas digitais para aprendizagem remota e híbrida no próximo semestre letivo, e potencialmente além disso. Nós perguntamos a quase 500 membros da Comunidade de Educadores Microsoft, representando professores e gestores educacionais de todo o mundo, o que eles aprenderam, até agora, do ensino remoto. Descobrimos que 61% esperam começar o próximo semestre letivo num ambiente de aprendizagem híbrida – um misto de ensino remoto e presencial – e 87% disseram que esperam usar tecnologia mais do que antes, quando retornarem ao ensino presencial, em sala de aula.

Leia mais »

 

Janguiê Diniz
Vice-presidente da ABMES
Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
Presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo
***
Vem aí, o “novo normal”. Essa é uma das expressões que mais se tem ouvido ultimamente. Não sem motivo. O novo coronavírus afetou o mundo inteiro de tal maneira que revirou e alterou todas as estruturas sociais. E agora, começam as projeções para o futuro, em que, dizem estudiosos e especialistas, “nada será como antes”.

Novos hábitos, novas posturas, novos protocolos. A crise causada pela covid-19 e a própria doença, ainda sem cura, exigem de todo mundo mais consciência e farão com que enxerguemos o mundo de maneira diferente. Alguns países do mundo estão retomando as atividades econômicas e de comércio, a exemplo do Brasil, mas tudo deve ser feito com cautela e supervisão. Na Europa, por exemplo, alguns shopping centers, mesmo com a volta dos clientes, adotaram medidas restritivas de circulação, como demarcação nos corredores e espaços internos das lojas, além da limitação de ingresso de pessoas. A Nova Zelândia se destacou nesse processo de recuperação, mostrando-se um exemplo no combate ao coronavírus: por lá, as medidas de isolamento foram revogadas após o anúncio de que o vírus havia sido eliminado – apenas as fronteiras do país permanecem fechadas, para impedir a importação de novos casos.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics