Destaques
Patrocínio
Facebook
Angelica Bocca Rossi
Pedagoga, especialista em EaD
angelica.bocca@gmail.com
***

A Educação a Distância virou febre no sistema de ensino brasileiro. Mas, é bom esclarecer que, apesar de ser a distância, às vezes muito distante, não se trata de cursinhos ou, pior, curso vago.

Existem pessoas que ainda pensam que fazer um curso “pela internet”, é o mesmo que não estudar, ou seja, basta pagar as mensalidades, comparecer às aulas presenciais “só de corpo” e às vezes, depois retirar o diploma, alguns até querem participar da formatura. Ledo engano, pois a necessidade de se organizar, ajustar o tempo, conciliar o estudo com outras obrigações e tarefas, participar das atividades online, como fóruns e chats, preparar os trabalhos solicitados e, até mesmo o TCC, fazem de um curso a distância uma excelente ferramenta de aprendizado.

Leia mais »

 
Adriana Ancona de Faria
Folha de S.Paulo, publicado em 14 de julho de 2011
***

Os índices veiculados devem ser vistos com cuidado, pois a lista das instituições de ensino, com percentuais de aprovação, compara situações diversas

Os índices de aprovação e reprovação nos exames da OAB que vêm sendo apresentados não permitem uma análise comparativa adequada entre os cursos jurídicos do país.

São apresentadas informações alarmantes acerca do índice de reprovação no exame da OAB, o que aquece o debate sobre o excesso de cursos de direito existentes, os desafios sobre processos regulatórios e avaliativos e a demanda sobre a necessária qualificação da formação jurídica ofertada.

Leia mais »

 

Klaus de Geus
Diretor da Faculdade de Ciências Exatas e de Tecnologia da UTP
Professor no programa de pós-graduação em Métodos Numéricos – CESEC – UFPR
Autor do livro “Mentes criativas, projetos inovadores – a arte de empreender P&D e inovação”
***

Gosto não se discute. Mentira. Gosto é uma questão de cultura, de busca, de muito esforço. A capacidade de apreciar um bom vinho não cai do céu. É fruto de tentativas e refinamentos. É algo relacionado ao juízo sintético, do filósofo Immanuel Kant, ou seja, é fruto da experiência. A bossa nova, legítimo fruto da cultura, intelectualidade e criatividade brasileira, não surgiu do nada. Foi preciso um longo caminho para se chegar lá. A bossa nova incorpora riquezas inusitadas, inovadoras, que muitas vezes causam estranheza aos ouvidos menos preparados. Sua harmonia e seus acordes dissonantes lhe conferem uma assinatura única, apreciada pelos mais eruditos músicos do mundo.

Com todas essas características desenvolvidas, a bossa nova pode parecer algo “desafinado” (fazendo alusão à grande obra de Tom Jobim e Newton Mendonça) para os ouvidos acostumados apenas com os estilos mais populares, para os que ouvem aquilo que é padrão, aquilo que é perfeitamente redondo. Para esses ouvidos, não há espaço para refinamento, já que se usa a justificativa de que gosto não se discute. Nada parece ser mais correto do que aquilo que sempre se ouve, uma vez que o óbvio reina absoluto.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics