Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“O mais importante será repensar o papel e a função da educação escolar (dos cursos de graduação no ensino superior): seu foco, sua finalidade, seus valores. A tecnologia será importante, mas principalmente porque nos forçará a fazer coisas novas, e não porque permitirá que façamos melhor as coisas velhas.” (Peter Drucker- 1998)

Semana passada comemoramos o Dia do Professor com a indisfarçável sensação de que tudo continua igual, como no “quartel de Abrantes”. Para não pensar sempre em críticas e na percepção da falta de plano consistente para desenvolver o ensino público baseado na preparação de bons professores e acreditar que isto é possível, basta analisar o caso de sucesso do que está acontecendo na cidade de Sobral, no Ceará, que teve desempenho incrível em seus índices de Desenvolvimento da Educação básica (Ideb). De 4 pontos, a cidade passou para 9,1 em 10 anos. Não é preciso muita explicação, porque a receita do sucesso da educação no futuro repousa, exclusivamente, no bom professor.

Os elogios são poucos, mas as críticas bem profundas. A própria categoria, entre desestimulada e desesperançada, com o pouco caso que faz crescer o desrespeito e a desconsideração nos três níveis educacionais, hesita em assumir uma educação continuada para se preparar frente aos desafios das modernas metodologias, a inserção madura no mundo digital, a adoção de novas tecnologias, hoje já empregadas em larga escala, em todo o mundo, como motivantes de uma proposta de ensino-aprendizagem que envolve um universo, que vai além da sala de aula.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Celso Niskier
Diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
Reitor do Centro Universitário UniCarioca
***

A imagem da professora brandindo a palmatória não sai da cabeça: “Menino que não aprende merece apanhar!”. Quem já passou por essa experiência assustadora? Não faz muito tempo, acreditava-se que a melhor forma de garantir a motivação dos estudantes era através de ameaças de violência física, ou de humilhação. Colocar o chapéu de “burro” e ficar no canto, de costas, seria a forma de evitar a preguiça nos estudos.

Hoje sabemos que cada aluno é único em seu potencial de aprender, e o professor sábio deve ter paciência e saber adaptar sua estratégia de ensino às necessidades individuais de cada um. Mais do que isso, deve-se construir um ambiente em sala de aula que incentive a tolerância, a cooperação e a diversidade intelectual e social. Simples assim? Aí é que mora o perigo…

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Inúmeros são os tipos de linguagem: linguagem infantil, linguagem popular, gíria, jargão, linguagem erudita, linguagem escorreita, linguagem jurídica, cada uma com seu vocabulário específico, inerente a uma ciência, arte, profissão, etc. Até o mundo do crime obedece a um linguajar próprio. Uma linguagem pode ser obscena, pobre ou rica em conteúdo e forma. Há uma linguagem musical como há uma linguagem do olhar. Linguagem que se define pelos sentidos externos: auditiva, visual, tátil, olfativa, gustativa. Linguagem cognitiva, linguagem afetiva, articulada, artificial, afetada; assembly language, cognitiva, técnica; linguagem escrita, oral, gramatical, corporal, de máquina, linguagem de programação, denotativa e conotativa, figurada; de alto nível, de baixo nível, calão; lúdica, poética; referencial, simbólica; estruturada; mímica; linguagem corporal, linguagem da marcha militar, linguagem da dança; marionetes; tropel cadenciado de cavalos de raça ou estrepitoso, de cavalos selvagens, linguagem comum aos hinos nacionais. Farfalhar de folhas. Murmúrio das ondas do mar, do vento que cicia. Comadres que rumorejam coisas sem importância.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics