Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email
Bruno Serpa
Especialista em Gestão Estratégica pela FGV e Educação a Distância pelo Senac
***

Sistemas de aprendizagem online são criados para atender um novo público interessado em alcançar uma aprendizagem mais efetiva.

Acompanhamos um acelerado ritmo de mudanças nas sociedades modernas, sobretudo no avanço das tecnologias da informação na EaD e nas formas de aprendizagem. Neste movimento, vem crescendo um novo perfil de cidadão e de comportamento: crianças, jovens e adultos, usuários assíduos da internet, cada vez mais exigentes na busca por conteúdos relevantes e preocupados em aprender de forma efetiva e com mais autonomia.

O crescimento deste tipo de demanda, onde estudantes e profissionais se mostram ávidos por conhecimento, tem levado as instituições de ensino e as empresas em geral para a criação de ferramentas online de gestão do ensino, focadas no desenvolvimento do estudo, da auto-aprendizagem e do treinamento cognitivo. Numa convergência de interesses, instituições e usuários passam a buscar soluções em softwares capazes de gerar uma aprendizagem mais duradoura e convincente, com recursos, inclusive, que possam medir seus progressos e resultados com maior precisão e ainda poder compará-los com os de outros estudantes.

Conscientes desta tendência, as instituições começam a investir na criação de sistemas online com grandes bancos de objetos de aprendizagem, planejados sob o conceito de designs instrucional contextualizado, onde os conteúdos – aulas e sequências de questões – são facilmente personalizáveis conforme os anseios de cada grupo. As estruturas internas deste tipo de solução oferecem níveis de acesso e características da web 2.0, permitindo que os conteúdos possam ser gestados de forma colaborativa e a distância, por usuários de diversas procedências. Com este recurso, empresas parceiras utilizam uma mesma base de dados para organizar e disponibilizar conteúdos para os seus públicos específicos.

Aplicadas no apoio ao ensino formal ou informal, a distância ou presencial, estas soluções oferecem, para o usuário final, oportunidades de estudo seqüenciado, de reforço dos conteúdos aprendidos, de aprendizagem assíncrona (fora do cronograma das aulas) e de extrapolações no processo de aprendizagem (acréscimo de conteúdos). Pedagogicamente, estimulam a autogestão das rotinas de estudo, o autodidatismo, identificando lacunas de conhecimento e orientando no desenvolvimento de competências e habilidades específicas.

Este tipo de solução online também passa a ser de grande utilidade para as organizações quando aplicada no apoio ao ensino presencial. O interesse por técnicas híbridas que misturam aprendizado online e educação presencial está crescendo em todo o mundo. Pesquisas recentes mostram que estudantes que tiveram parte ou toda a sua experiência de aprendizagem online, na média, tiveram performances melhores do que aqueles que fizeram o mesmo curso através do ensino presencial tradicional. Ou seja, educação presencial quando combinada com aprendizado online vem mostrando uma vantagem maior sobre a aprendizagem puramente presencial. Gestores de ensino de diversas áreas, na busca por resultados mais palpáveis, já demonstram interesse por esta combinação e por experiências que possam confirmar ou não sobre a efetividade da educação pela internet e dos ambientes de interação virtual.

Em diversas partes do mundo já se apresenta como tendência a realidade onde os estudantes serão cada vez menos cerceados pelos limites do modelo de sala de aula. Atualmente ferramentas educacionais são largamente oferecidas como recurso de aprendizagem predominantemente pela internet, mas, na próxima década, elas serão fortes aliadas do método tradicional na modalidade presencial. Serão muito úteis na substituição da fração mecânica ou transmissiva dos cursos presenciais tipicamente teóricos, onde o docente cumpre o papel de transmissor da informação e o estudante, o de mero receptor. Com isso, teremos um importante ganho em padronização e produtividade do ensino.

No futuro, grande parte do tempo dos estudos será feita pela web. Com a disseminação dos sistemas de aprendizagem online conseguiremos aproveitar melhor os momentos presenciais. Teremos mais tempo para a interação em sala, para os debates, discussões, seminários e pesquisas em grupo, ou seja, para as atividades mais nobres da educação.

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics