Posts Tagged ‘empregabilidade’

Lioudmila Batourina
Consultora de parceria internacional da ABMES
lioudmila@abmes.org.br

***

Relatório publicado em janeiro de 2019 pelo banco de investimentos JP Morgan analisou o setor particular de educação no Brasil e desenhou um quadro com os itens que são levados em consideração pelos alunos na hora de escolher uma instituição de educação superior (IES) para estudar. Além dos motivos patrimoniais bastante compreensíveis como localização, transporte e taxa de matrícula, o primeiro e o terceiro motivo são: “Qualidade” (39%) e “Outros” (11%). Juntas, essas razões totalizam 50% e dizem respeito a “reputação” da instituição.

No Brasil, o atributo “reputação” é construído pela soma das notas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) aos impactos comunicativos, onde muitas vezes o que falam sobre sua qualidade é mais importante do que a sua real qualidade. A reputação representa a excelência percebida da instituição, fator que orienta a decisão dos futuros alunos a se matricularem.

Leia mais »

Avaliar

Gabriel Mario Rodrigues 1Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da ABMES e Secretário Executivo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
***

“Competência é a capacidade de mobilizar conhecimentos, valores e decisões para agir de modo pertinente numa determinada situação. Competências e habilidades pertencem à mesma família. A diferença entre elas é determinada pelo contexto. Em resumo: a competência só pode ser constituída na prática”. (Guiomar Namo de Mello)[1]

Li recentemente declaração de Laszlo Bock, vice-presidente sênior do Google, matriz americana, afirmando que a escolaridade dos candidatos não está entre os requisitos principais na hora de contratar funcionários para a sua empresa. Trata-se de uma opinião genérica sem maiores esclarecimentos, pois ele não informa para qual posição é a demanda e muito menos para que nível funcional (Vice-presidente do Google diz quais são os 5 critérios da empresa para avaliar candidatos). Suas palavras, porém, são contundentes: “as notas obtidas na faculdade pelos candidatos são inúteis, pois não provam absolutamente nada”. Bock revela também que hoje em dia há um percentual cada vez maior de pessoas contratadas pelo Google que não possuem diploma universitário. Cita, no entanto, cinco atributos importantes procurados pela empresa nos candidatos: curiosidade, capacidade de aprender, humildade, motivação e liderança.

Leia mais »

Avaliar

Prof. Roberto Rodriguez Gómez – México – 29/10/09

O Brasil está na moda. Distinguido como os próximos locais da Copa do Mundo e da Olimpíada seguinte, mas não apenas por isso. Se manifesta, ainda que diante do cenário da crise, numa economia capaz de competir no campo da concorrência mundial, por ter renovadas capacidades produtivas em áreas como a petroquímica, processamento de alimentos, indústria aeroespacial, combustíveis alternativos, genômica, software, microeletrônica, entre outros.
O potencial para uma grande extensão do Brasil na economia do conhecimento é devido a uma política agressiva de desenvolvimento científico e tecnológico, acompanhado, como deveria ser, da renovação dos instrumentos de modernização e de mudança no setor do ensino superior. Hoje, o sistema universitário brasileiro produz muitos doutores por ano, igual ao conjunto da América Latina. Uma só universidade, a USP, gera anualmente tantos doutores como os produzidos no mesmo período pelo sistema de ensino superior do México.
Não por coincidência, no ranking internacional, com base em indicadores de produtividade

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics