Destaques
Facebook

Posts Tagged ‘pandemia’

Valmor BolanValmor Bolan
Professor da Unisa e ex-reitor e dirigente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras

Doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária pela Organização Universitária Interamericana (OUI), sediada em Montreal, Canadá
***

Alguns Pediatras pedem a volta das aulas presenciais no Brasil, em manifesto.  Explica Adriana Suzuki: “Elaboramos um texto com base em evidências científicas para ajudar a sociedade a refletir sobre a retomada das atividades em 2021, qual o custo/ benefício em enviar as crianças para a escola”. A preocupação é evitar uma extensão ainda maior das paralisações das aulas presenciais, tendo em vista que em outros países tem sido possível conciliar as aulas presenciais com as medidas sanitárias necessárias.  Especialmente sentem o efeito econômico danoso das aulas não presenciais  as escolas particulares. Muitas delas não têm suportado a crise e quebrado, sem poder manter as despesas com professores e funcionários há quase dez meses com as atividades paralisadas. Mesmo algumas das escolas públicas têm conseguido manter o ensino on line que garanta o cumprimento das aulas, com o conteúdo que se faz necessário. O fato é que muitos consideram 2020 como um ano perdido, forçados à aprovação automática dos alunos, sem que se saiba exatamente o que fazer no próximo ano, para evitar os transtornos ocorridos por causa da pandemia do novo coronavírus. 

Leia mais »

Avaliar

Ronaldo Mota
Diretor Científico da Digital Pages
Membro da Academia Brasileira de Educação
***

Recentemente, o centro de controle de epidemias do prestigiado Imperial College do Reino Unido anunciou que no Brasil, pela primeira vez em quatro meses, a taxa de contágio, a qual indica para quantas pessoas em média cada infectado transmite o vírus, caiu abaixo de 1.

O registro foi de 0,98, ou seja, em termos numéricos, implica que 100 infectados contagiam 98 pessoas. Estas, por sua vez, repassam o vírus para 96 e assim por diante, caminhando, em tese, para o controle da epidemia e, se consistente o ritmo de diminuição, à superação da transmissão da doença. Sabemos, no entanto, que o mundo real nem sempre segue à risca as modelagens que tentam descrevê-lo.

Leia mais »

Avaliar

Jacir J. Venturi
Foi professor e diretor de escolas públicas e privadas, presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Paraná (Sinepe/PR)
Membro do CEE/PR como representante das escolas privadas do Paraná
***

Satisfeitas as necessidades humanas básicas segundo a hierarquia da Pirâmide de Maslow – respiração, alimento, sono, excreção, sexo –, na sequência advêm outras, como segurança, saúde e educação. A saúde é um bem essencial, de tal sorte que Napoleão Hill afirma que “se você tem saúde, jamais diga que a vida não lhe deu uma oportunidade”. A educação, por sua vez, não só propicia estratégias e oportunidades para a ascensão social, mas também nos coloca em trilhos civilizatórios.

Ademais, há hoje muita insegurança quanto ao mundo pós-coronavírus, com recessão econômica e possíveis conturbações sociais. O cenário mundial que atualmente vivenciamos é singular, sendo a pandemia não apenas sanitária, mas também socioeconômica, com impactos deletérios que evidentemente atingirão as escolas. Especificamente neste segmento, este vírus paralisou até o momento as aulas presenciais em 188 países, afetando 1,5 bilhão de estudantes, o que corresponde a 89,5% do total de alunos no mundo, conforme dados da Unesco, órgão da ONU responsável por esse monitoramento.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior

Quer contribuir para o blog da ABMES?

Envie seu artigo para o e-mail comunicacao@abmes.org.br com nome completo, cargo e foto e aguarde nosso contato!

Categorias
Autores
Arquivos