Profa. Maria Carmem Tavares Christóvam
Consultora Educacional
Genesis@genesisedu.com.br
***

O PAPEL DO LÍDER NA GESTÃO DA CRIATIVIDADE E DA INOVAÇÃO NAS EMPRESAS

O conceito de líder ou gestor ideal procurado pela sociedade moderna mudou do que apenas transmite conhecimentos teóricos para o de profissional preparado para solucionar problemas. Pode-se dizer que o valor do profissional do século XXI está na sua criatividade, na habilidade para solucionar problemas e na forma de conduzir o processo de inovação em seu ambiente. Além de informações, o novo gestor possui competências comportamentais, perceptuais, afetivas e simbólicas. Isso faz com que seu processo de formação se dê ao longo de toda carreira. Na educação continuada poderá aprender importantes habilidades, tais como as de:

Intuir;Flexibilizar;Adaptar;Inteligência Emocional;Confiança;Visão analítica na resolução de problemas;Trabalhar em equipe.

Criatividade é uma competência que difere de indivíduo para indivíduo apenas em grau. As habilidades criativas podem ser desenvolvidas através de intervenções deliberadas sob a forma de capacitação e desenvolvimento. Mas, Não basta que o indivíduo passe por um momento de capacitação ou receba instrução para que desenvolva de forma mais plena o seu potencial criador. É também necessário construir um ambiente que valorize e cultive a criatividade.

Muito poucos profissionais se julgam criativos, pois possuem idéias errôneas sobre a criatividade. Entre elas:

Associação entre criatividade e artes;Criatividade como um dom, que favorece apenas a um grupo seleto de indivíduos;Criatividade como um lampejo de inspiração que ocorre sem uma razão explicável;O produto da inspiração já surge pronto;Criatividade como dependendo apenas de fatores intrapessoais.

Fato é que a criatividade depende muito mais de transpiração do que inspiração. O que reforça a idéia de que a reflexão se dá na ação. Esse é considerado um dos pilares básicos para a educação no século XXI – aprender a fazer.

Todos nós apresentamos certo grau de habilidades criativas, que podem ser desenvolvidas e aprimoradas através da prática e do treino. A criação deixou de ser vista como um produto apenas de um lampejo de inspiração. A preparação do indivíduo, sua disciplina, dedicação, esforço, trabalho prolongado e conhecimento amplo de uma área do saber aparecem como pré-requisitos para o produto criativo. Infelizmente são práticas não enfatizadas na universidade e nem tão pouco no ambiente de trabalho.

A melhor maneira para se ter uma boa idéia é ter muitas idéias. Nada é mais perigoso que uma idéia quando ela é a única que você tem. Não existe nada mais fatal para o pensamento, que o ensino das respostas certas.

Alguns traços de personalidade colaboram com o processo criativo, entre tantos, destaco:

Otimismo;Flexibilidade;Iniciativa;Senso de humor;Curiosidade;Autoconfiança;Intuição; Sensibilidade;Persistência;Coragem;Independência;Espontaneidade; Tolerância à ambigüidade.

O GUERREIRO: Para que sua idéia não morra, é necessário, muitas vezes, lutar por ela. A coragem é a primeira das qualidades humanas para se tornar um criativo, porque é a qualidade que garante as outras.

RESISTÊNCIA À MUDANÇA: A mente humana enfrenta uma nova idéia da mesma forma que o organismo enfrenta um elemento estranho, resistindo com similar energia.

COMENTÁRIOS QUE PODEM MATAR UMA IDÉIA:

Não dá certo;Nunca fizemos isso antes;Não seja ridículo;A sua idéia é muito radical;Não estamos preparados para isso;Alguém já tentou isso antes;Temos ido muito bem sem isso;Vamos pensar um pouco mais a respeito.

A Criatividade não resiste a um clima marcado por excesso de crítica e censura e necessita ser permanentemente cultivada. Outro aspecto importante é a atmosfera criativa, ou seja, potencializar sentimentos de liberdade e segurança para inovar, explorar e expressar idéias, sem medo de avaliação. Se a pessoa acredita que vai ser criticada, ridicularizada ou ameaçada, ela simplesmente não vai expressar novas idéias, tolhendo sua criatividade.

O CLIMA ORGANIZACIONAL DEVE:

Motivar a produção de idéias;Criar espaço para que as pessoas expressem suas opiniões;Respeitar os pontos de vista uns dos outros;Tolerar o fracasso, encorajar a experimentação e o “correr riscos”;Não impedir e até facilitar a realização de um segundo trabalho;Fazer com que a pessoa sinta que se confia nela .

O PAPEL DO LÍDER É: incentivar a equipe a

Questionar;Refletir;Participar; Criticar.

Estimular a criatividade envolve não apenas estimular o indivíduo, mas também seu ambiente social, as pessoas que nele vivem. Se aqueles que circundam o indivíduo, não valorizam a criatividade, não oferecem um ambiente de apoio necessário, não aceitam o trabalho criativo quando este é apresentado, então é possível que os esforços criativos do individuo encontrem obstáculos sérios, senão intransponíveis.

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics